sábado, 12 de agosto de 2017

ANILHAS CAPRI


INFORMATIVO TÉCNICO
A Anilhas Capri está a 70 anos no mercado sempre trabalhando com muita ética e
integridade em parceria com seus clientes, criadores, instituições públicas e
privadas.
Devido à grande confusão gerada pela falta de informação ou informação errônea
quanto as especificações técnicas das anilhas dos criadores amadores, compartilhadas
pela internet e nos grupos. Vamos listar alguns tópicos para esclarecer ao criador e
pessoas que tenham dúvidas técnicas.
Caso o criador mesmo lendo as informações abaixo ainda tiver alguma dúvida técnica
sobre suas anilhas, ficamos a disposição para receber as anilhas para uma avaliação pela
área técnica da Anilhas Capri ou caso necessário por um laboratório acreditado pelo
INMETRO. Até o presente momento, a Anilhas Capri não recebeu de nenhum criador
ou instituições publica para avaliação anilhas que foram enviadas fora de padrão pela
fábrica. Desta forma não existe nenhum caso concreto de erro na fabricação das anilhas.
Central: (11) 3076-7878 / E-mail área técnica: engenharia@anilhascapri.com.br
Endereço: Rua Visconde de Taunay 731 – São Paulo – SP - CEP: 04726-010
Caso o criador sinta-se mais confortável, as anilhas podem ser encaminhadas para
Policia Ambiental ou IBAMA estadual para verificação. E se necessário auxiliamos
indiretamente a perícia.
As anilhas para criadores amadores possuem especificações técnicas e características
especificas previstas em instruções normativas. Que são rigorosamente seguidas pela
fábrica, no seu processo de fabricação.
Informações técnicas das anilhas para criadores amadores prevista na IN16 e
IN10:
1) As anilhas possuem marcação de fundo com diversas informações, como uma
Marca d’água com posições de gravação especifica em cada anilha;
2) As anilhas possuem um sistema Anti-Adulteração (AFA) para que se as anilhas
sejam dilatadas internamente este sistema se rompe, tornando uma anilhas
violada de fácil visualização;
3) Todas as anilhas são fotografadas no processo de fabricação, para que em
necessidades especificas, possam se fazer uma perícia minuciosa comparando as
gravações, dígitos e se o sistema Anti-Adulteração (AFA) foi rompido (estas
fotos só podem ser compartilhadas com autorização do IBAMA SEDE);
4) Dimensional das anilhas:
Diâmetro
Interno
Diâmetro
Externo Parede Comprimento
Tolerância +/-
0,1
Tolerância +/-
0,1
Tolerância +/-
0,1
Tolerância +/-
0,1
2,0 3,4 0,7 5,0
2,2 3,6 0,7 5,0
2,4 3,8 0,7 5,0
2,6 4,0 0,7 5,0
2,8 4,2 0,7 5,0
3,0 4,4 0,7 5,0
3,2 4,6 0,7 5,0
3,5 4,9 0,7 5,0
3,8 5,2 0,7 5,0
4,0 5,4 0,7 5,0
5) METODOLOGIA DE MEDIÇÃO:
Medição de Diâmetro interno:
A) O instrumento indicado para medição de pequenos furos é o “Mini-Holtest”
conforme especificação técnica abaixo:
B) Devido ao auto custo do instrumento acima, também pode ser utilizado um
medidor de furos, composto por eixos com aumento gradativo de 0,1mm. O
procedimento de medição é passar as anilhas pelos eixos até chegar ao eixo que
impossibilita a entrada da anilha, adotar a medida do eixo anterior como a
medida de diâmetro interno da anilha.
Exemplo: Caso a anilha entre no eixo com diâmetro de 3,0mm e não entre no
eixo com medida de 3,1mm . Adotar 3,0mm como a medida do diâmetro interno
da anilha. Lembre-se sempre de considerar a tolerância do diâmetro interno que
é de +/- 0,1mm.
C) Caso seja utilizado o paquímetro como referência para medição do
diâmetro interno:
c.1) Utilizar um paquímetro de boa qualidade, que não seja de plástico, que
não esteja danificado, que não tenha caído no chão e que esteja com a
calibração em dia;
c.2) fazer no mínimo 6 medições girando a anilha e adotar a média entre
elas (somar todas as medidas e dividir o resultado por 6).
Para avaliação final somar a precisão do paquímetro + erros de medição da
metodologia + tolerância da anilha. Resultando em uma tolerância geral em
média de ±0,3mm.
Reforçamos que utilização do instrumento de medição e metodologia correta, evita
intepretação e resultados errôneos.
Esperamos que essa comunicação possa auxiliar na correta avaliação técnica das anilhas
caso seja necessário.
Nos colocamos a disposição para esclarecimentos.
Agradecemos a parceria dos criadores e clientes ao longo de todos estes anos.
Atenciosamente
Equipe Anilhas Capri
Canal de atendimento: (11) 3076-7878
E-mail área técnica: engenharia@anilhascapri.com.br
Endereço: Rua Visconde de Taunay 731 – São Paulo – SP - CEP: 04726-010

domingo, 11 de junho de 2017

FARINHADA CASEIRA PARA PÁSSAROS

sexta-feira, 24 de março de 2017

SENHA IBAMA SISPASS RECUPERAÇÃO ONLINE

DBFLO – Diretoria de Biodiversidade e Florestas
CGFAP – Coordenação Geral de Autorização de Uso e Gestão de Fauna e Recursos
Pesqueiros COCFP – Coordenação de Geração de Conhecimento Faunísticos e
Pesqueiros.


AVISOS E COMUNICADOS SISPASS Nº 004/2017

CARÁTER: PÚBLICO


TÓPICO 1: RECUPERAÇÃO DE SENHA.


Senhores usuários,


ESTE COMUNICADO SE APLICA APENAS ÀQUELES CRIADORES QUE NÃO
ESTEJAM ACESSANDO O SISPASS POR PROBLEMAS EM SUA SENHA
(ESQUECIMENTO, EXTRAVIO).


A Diretoria de Uso Sustentável da Biodiversidade e Florestas – DBFLO e a
Diretoria de Qualidade Ambiental – DIQUA do Ibama estabeleceram parceria para
melhorar o processo de recuperação de senha dos criadores amadores de passeriformes
da fauna silvestre nativa, usuários do Sistema de Gestão da Criação Amadora de
Passeriformes Silvestres– SisPass. A melhoria visa aprimorar o atendimento ao cidadão
e, ao mesmo tempo, assegurar maior nível de segurança nos sistemas de prestação de
serviços pelo Ibama.

Dessa forma, a partir da segunda semana de março, está disponível uma
ferramenta para recuperação on-line de senhas. Assim, não haverá mais a exigência de
que os usuários do SisPass compareçam presencialmente para a recuperação de sua
senha. A recuperação pode ser feita a partir do link “Esqueceu a senha?” na tela de login
de serviços da página do Ibama, conforme detalhado abaixo. O passo a passo abaixo
também está disponível na página do CTF/APP (http://www.ibama.gov.br/index.php?
option=com_content&view=article&id=738&catid=28&ltemid=125).


Passo a passo para recuperar a senha online:

1º. Na aba 'Serviços', clique em 'Esqueceu a Senha?                                                                            
2º. Selecione 'Recuperação de senha';
3º. Insira CPF e clique em 'Recuperar senha';
4º. O sistema oferecerá 3 opções:
( ) Pergunta de segurança
( ) Envie-me uma mensagem por e-mail
( ) Outra forma de recuperação de senha
5º. Selecione "Pergunta de segurança".


Não lembro qual a minha pergunta de segurança. Como proceder?

Caso você selecione a pergunta de segurança errada, aparecerá a seguinte mensagem:
“A pergunta selecionada ou a resposta de segurança está incorreta. Quer que instruções de
auxílio sejam enviadas ao e-mail xxxx@xxx.com?”
Clicando em 'Sim', será enviado e-mail informando qual é a pergunta de segurança.
Refaça a operação, selecionando a pergunta correta e informando a resposta correta.
Se não souber a resposta, envie e-mail para ctf.aida.sede@ibama.gov.br, com documentação
anexa (a mesma documentação usada para atualização de e-mail, abaixo).


O e-mail cadastrado está desatualizado . Como proceder?

ATENÇÃO: Se não souber qual é o e-mail cadastrado ou se ele estiver desatualizado, solicite a
atualização, enviando um e-mail à unidade mais próxima do Ibama, e anexando a documentação
abaixo:
I. Documento de identificação, com foto;
II. Comprovante de residência;
III. Se procurador: Procuração com firma reconhecida, finalidade específica e prazo de validade
de dois anos;
IV. Se a pessoa faleceu: Termo de designação de inventariante; e Documento de identidade do
procurador ou inventariante.


Todavia, para recuperação de senha on-line os criadores já devem ter realizado a
homologação de seu cadastro junto ao Órgão Estadual de Meio Ambiente (OEMA), ou seja,
junto às secretarias ou aos institutos de meio ambiente da unidade federada do local de
residência do criador (conforme listagem anexa).


Cabe lembrar que a homologação dos cadastros, com vistoria presencial (apresentação de
RG, CPF e comprovante de residência atualizado), é exigida para todos os criadores e deve ser
realizada logo após a solicitação de início da criação e respectiva inscrição no CTF. Somente com a
homologação é que os interessados estão habilitados para o exercício da atividade.
Tendo em vista que desde a publicação da Lei Complementar nº 140, de 8 de dezembro de
2011, passou a ser de competência dos Estados a autorização ou licenciamento da criação
amadora de passeriformes, a homologação só pode ser realizada pelo OEMA responsável.
Os usuários que esqueceram a sua senha e ainda não homologaram seus cadastros junto
aos OEMAs, ao tentar recuperar a senha on-line, serão direcionados a esses órgãos estaduais para
que realizem a homologação e, na sequência, recuperem sua senha – seja presencialmente no
próprio OEMA, seja on-line.
Os usuários que não conseguirem realizar a recuperação on-line por outros motivos,
também poderão procurar o Órgão Estadual de Meio Ambiente para recuperação presencial.




Atenciosamente,
Brasília, 15 de março de 2017.

Coordenação de Geração de Conhecimento dos
Recursos Faunísticos e Pesqueiros – COCFP
DBFLO / IBAMA SEDE

quinta-feira, 16 de março de 2017

QUANDO DAR FÊMEA AO COLEIRO

segunda-feira, 13 de março de 2017

PÁSSAROS COM ANILHAS DE FEDERAÇÃO SOMENTE PODERÃO PARTICIPAR DE TORNEIOS ATÉ 31 DE DEZEMBRO DE 2016



DBFLO – Diretoria de Biodiversidade e Florestas
CGFAP- Coordenação Geral de Autorização de Uso e Gestão de Fauna e Recursos Pesqueiros







AVISOS E COMUNICADOS SISPASS Nº 003/2017

CARÁTER: PÚBLICO

 EMENTA: AVES COM ANILHAS DE FEDERAÇÕES, CLUBES OU ASSOCIAÇÕES NÃO PODEM MAIS PARTICIPAR DE TORNEIOS.

 SENHORES CRIADORES,
INFORMAMOS O FIM DAS LICENÇAS DE TRANSPORTE COM A FINALIDADE DE TORNEIO PARA AVES COM ANILHAS DE FEDERAÇÕES, CLUBES OU ASSOCIAÇÕES. ISSO PORQUE, HÁ PREVISÃO NORMATIVA DESDE 2011, CONFORME O DISPOSTO NO ART. 50, § 2º DA IN IBAMA Nº 10/2011: “AS AVES COM ANILHAS DE FEDERAÇÃO SOMENTE PODERÃO PARTICIPAR DE TORNEIOS ATÉ 31 DE DEZEMBRO DE 2016”.

 Atenciosamente,
Brasília, 11 de março de 2017.

CGFAP- Coordenação Geral de Autorização
de Uso e Gestão de Fauna e Recursos
Pesqueiros CGFAP

DBFLO / IBAMA SEDE

quinta-feira, 2 de março de 2017

COMO REPRODUZIR COM MUITOS GALADORES NO C...

POSSO DEIXAR O GALADOR JUNTO COM A FÊMEA

INSCREVA-SE